A concorrência no mercado hoteleiro
concorrência

A concorrência no mercado hoteleiro

Concorrência acirrada está a um clique de distância.

Num mercado onde todos lutam por alcançar o sucesso, é difícil pensar nos hotéis e nas OTAs como qualquer outra coisa que não seja como concorrência.

Na década de 1990, os consumidores estavam cada vez mais conectados. Então a rede hoteleira percebeu a necessidade de criar os seus próprios sites. Com isso, eles começaram a receber os benefícios das reservas diretas e as agências de viagens tradicionais viram diminuir a sua importância e utilidade. E foi então que surgiu a era das OTAs.

Com o avanço da tecnologia, as OTA’s – Online Travel Agencies (portais online) cresceram e ganharam forças e, os hotéis que antes só se preocupavam em receber hóspedes tiveram que se adaptar necessidade do mercado.

Com menos custos operacionais devido à redução das despesas devido à falta da necessidade de um espaço físico, as grandes OTAs foram criando o seu espaço no mercado, maximizando os lucros e minimizando os custos.

Agora, as agências de viagens online são capazes de assumir um número infinito de hotéis no seu portfólio com despesas muito reduzidas. Além de concentrarem ricas informações dos mais variados destinos e revendem diárias/pacotes em troca de comissões cobradas aos estabelecimentos de hospedagem.

Embora as agências de viagens online (OTA’s) sejam grandes parceiras da hotelaria, as comissões das OTA’s têm aumentado e a margem de lucro dos hotéis reduzido. Esse cenário cria uma concorrência acirrada onde a comparação por preços está a um clique de distância.

Se neste momento os hotéis independentes estão a trabalhar uns contra os outros, será mais difícil encontrar uma forma de unir forças, de recuperar o poder perdido e de dar a volta a este mercado dominado pelas grandes OTAs. Então, qual a solução? Como podem os pequenos hotéis fazer face a um sistema que parece não valorizar o que eles oferecem?

Poe esse motivo é necessário agir para fortalecer os canais de reservas diretas dos hotéis e evitar a dependência de um único canal.

Reservas Diretas

As reservas diretas significam uma boa margem de lucro. Não que as intermediadas não sejam boas, mas elas apenas significam receita. O hotel precisa de receita, mas aquele que consegue ter uma boa participação de vendas diretas consegue melhorar o seu produto e serviço; se torna mais competitivo e aumenta a sua lucratividade.

Mas como melhorar minha receita pela reserva direta?

Marketing hoteleiro

Marketing Hoteleiro: A Hotelaria Atualmente

Marketing Hoteleiro está na internet

O futuro no Marketing Hoteleiro sem dúvida está na internet. E atualmente é possível afirmar isso porque você provavelmente já pesquisou na internet empresas e produtos antes de realizar uma compra. Ou até mesmo já aproveitou a comodidade para fazer a compra ali mesmo pelo computador, não é mesmo?

E quando o assunto é viajar e onde se hospedar, a internet tem participação importante na decisão das pessoas. Esse é o comportamento de 81% das pessoas, que segundo a pesquisa do OpinionBox, começam a planejar suas viagens de lazer por meio de buscas online. Portanto, não seria exagero dizer que o futuro do marketing hoteleiro está na internet.

Assim como o novo perfil dos consumidores 3.0, os seus potenciais hóspedes possuem um perfil diferenciado dos anteriores. São conectados, bem-informados, prezam pelo conforto em suas experiências de compra e querem encontrar informações com rapidez e objetividade.

Eles sonham e decidem o próximo destino enquanto navegam na internet. Verificam as redes sociais e pedem referencias em chats com amigos.

Logo, fazer com que eles desejem ficar no seu hotel e não do concorrente dependerá de uma série de ações de marketing hoteleiro bem planejadas. E o marketing hoteleiro é uma poderosa ferramenta que tem a possibilidade de trazer sucesso ou destruir um negócio, ou até um destino turístico todo.

Dificuldade no ramo Hoteleiro

Mas, apesar das buscas e reservas online crescerem cada vez mais, os hotéis, resorts e pousadas, ainda encontram dificuldades em diversos pontos, principalmente nas seguintes situações:

1 – Recebem poucos contatos pelo site e redes sociais e, possuem baixa taxa de conversão de visitantes para hóspedes;

2 – Tem uma taxa de ocupação relativamente boa, mas o faz excessivamente através de portais/OTAS e o pagamento de altas comissões tem se tornado uma ameaça a lucratividade do negócio;

3 – Querem alcançar novos perfis de hóspedes, valorizar mais seu produto ou se tornarem referência para um determinado destino ou nicho de público.

Com a velocidade e o alcance da internet tão rápida e grande nos últimos anos, os profissionais de marketing precisam continuamente inovar e criar novas estratégias de marketing online. Isso para que as pessoas conheçam suas estruturas e em algum momento sintam a necessidade de reserva-las. Por isso, contratar um profissional na área é de extrema importância para que você tenha uma boa estratégia no marketing hoteleiro e total sucesso em seu negócio.

Não esqueça que a primeira impressão é a que fica! Por isso, não abra mão da qualidade da comunicação e principalmente de m profissional qualificado para traças as estratégias de marketing hoteleiro. O design, a escrita e a criatividade irão formar a primeira percepção do usuário sobre o seu hotel e isso contará para ele dar o próximo passo.

 

BACK TO TOP