Marketing político x Marketing eleitoral
Marketing político

Marketing político x Marketing eleitoral

Marketing político é igual o marketing eleitoral

Marketing político não é a mesma coisa que marketing eleitoral. Muitas pessoas acabam se confundindo com relação a este assunto. Para se fazer um bom marketing, é necessário entender esse conceito entre os dois. Há uma diferença entre eles. Isso ajudará na hora de montar as estratégias.

Como já dissemos anteriormente, conhecer a diferença entre o marketing político e o eleitoral é primordial para fazer as estratégias acontecerem. E anterior a isso, é preciso entender essa disparidade antes de traçá-la. Ignorar isso é como jogar fora tempo, esforço e dinheiro, pois seu objetivo não será alcançado.

Tentaremos ajudar você a entender mais sobre essa diferença neste artigo.

Marketing político

O marketing político visa tornar as atividades realizadas por politico, que já possui um caro público conhecida. Isso mostra que no marketing político é necessário trabalhar a imagem do político, tornando suas ações conhecidas da população eleitoral com ele se vê envolvido. Ou seja, é um trabalho que precisa ser realizado desde quando foi eleito, no decorrer do seu mandato.

Tem um ditado muito conhecido que diz, “quem não é visto não é lembrado” e no marketing político é a mesma coisa. É preciso sempre mostrar para a sociedade que o político está atuante. Desempenhando funções, propondo projetos e etc. Aí entra o marketing político. É ele quem vai levar essas informações ao conhecimento do público. Desta maneira será possível uma reeleição.

Marketing eleitoral

Já o marketing eleitoral é diferente. Ele tem apenas um objetivo: a disputa eleitoral. A partir do plano de governo do candidato serão desenvolvidas as estratégias. Tendo como meta fazer o candidato conhecido do público em um primeiro momento.

Depois, a ideia é fazer com que ele se posicione, colocando-o como preferido em relação aos outros candidatos que estão na disputa.

Trata-se de um conjunto de ações em curto prazo. Por isso, as técnicas devem ser muito bem pensadas e elaboradas para que possam surtir efeitos positivos de maneira rápida e eficiente. Desta forma é possível que seu candidato ganhe as eleições. 

O post de hoje falou sobre as diferenças entre marketing político e eleitoral. Caso tenha alguma dúvida, entre em contato com um de nossos consultores.

 

Marketing eleitoral

Marketing eleitoral; 4 dicas para alavancar

Marketing eleitoral precisa ser bem feito

Marketing eleitoral mal feito pode fazer um candidato perder as eleições. Por isso é necessário ter uma equipe qualificada e com profissionais eficientes.

Durante uma campanha eleitoral não há chance para erros. Se fizer um marketing eleitoral ruim, adeus eleições.

Para vencer uma eleição é necessário estabelecer um diferencial entre o político e seus oponentes, deixando passar uma oportunidade de ouro para se destacar e vencer as eleições. Neste artigo falaremos sobre 4 dicas que podem ajudar você a realizar um bom marketing eleitoral.

Conheça seu cargo  

Para ter um marketing eleitoral de sucesso é necessário conhecer bem o cargo que você irá exercer. Se for um governador, por exemplo, a realidade a ser analisada será maior, pois envolverá todo o estado. Se for um prefeito, por outro lado, a realidade será mais local, e ainda mais específica.

Ou se for um vereador também. O fato é saber qual a realidade da região que pretende atuar para tomar as ações corretas.

Seja bem detalhista. Faça um bom mapeamento das necessidades do seu público.  Assim suas chances serão maiores que dos seus concorrentes.

Faça pesquisas

As pesquisas estatísticas são fundamentais para planejar todo o marketing eleitoral, pois a partir das informações obtidas é que podem ser traçadas as estratégias para conquistar a população. Uma das perguntas mais realizadas nas pesquisas é: Quais são os pontos positivos e negativos do governo atual?

Além disso, é possível você perguntar sobre o que as pessoas gostariam de melhorias em um novo governo. E por aí vai. Geralmente essas pesquisas são realizadas por agências especializadas no assunto.

Conheça seus adversários

Para ter um bom marketing eleitoral você deve estar atento a tudo. Principalmente nos seus adversários. Leve em consideração o que os opositores estão fazendo. Observar os concorrentes pode te dar ideias do que fazer, bem como te mostrar o que evitar!

Fazer isso possibilitará você analisar quais são suas propostas, estratégias, pontos fortes e fracos, para poder ter uma base do que você está fazendo bem e do que pode melhorar.

Grupos sociais

Quando falamos em fazer um bom marketing eleitoral de sucesso, não podemos esquecer os grupos sociais da nossa região. Associações de bairro, manifestações recentes, entre outros.

Procure os representantes para conversar com eles, buscando soluções em conjunto para seus problemas. A partir disso, essas informações podem ser utilizadas de forma estratégica para consolidar o marketing eleitoral.

O que você achou deste artigo?

 

marketing digital nas eleições

Marketing digital nas eleições e sua importância

Marketing digital nas eleições é um diferencial

Marketing digital nas eleições pode fazer seu cliente se destacar entre os demais concorrentes. O Marketing Digital se tornou a melhor opção para empresas ou personalidades  que precisam de visibilidade.

Hoje em dia é fundamental ter uma presença na era digital. E se uma pessoa está buscando mais informações sobre seu candidato e não a encontra na internet? Aas chances de ele não entrar em contato com você são imensas. Um possível eleitor poderá desistir de entender mais sobre suas propostas.

Nesse artigo separamos algumas dicas importantes sobre marketing digital nas eleições.

Presença forte na internet

O marketing digital nas eleições ajuda você a estar onde seus possíveis eleitores estão. Ou seja, fazendo pesquisas na internet quando querem saber de alguma coisa.

O Google é considerado o maior buscador online do mundo. Um bom investimento em Marketing Digital pode contribuir para que você apareça nos resultados e seja encontrado facilmente.

Claro que a presença digital vai além de mecanismos de busca e redes sociais. Um site com um domínio próprio é o mínimo que sua empresa precisa para ter uma boa presença digital.

Sua audiência

Como você se relaciona hoje com sua audiência? Você sabe quem são os seus clientes? Seus hábitos de consumo? Seus comportamentos? Suas profissões?

Outro ponto importante do Marketing Digital é o fato de você poder construir uma audiência que realmente deseja se relacionar com ela até fidelizá-la.

O Marketing Digital possibilita que você atraia as pessoas que realmente estão interessadas.

Além disso, você pode organizar esses contatos, seja por meio de emails cadastrados, assinantes de uma newsletter ou até mesmo fãs no Facebook. Com o passar do tempo, essa audiência se tornará um ativo fundamental para a empresa.

Baixo investimento

Com as ferramentas existentes hoje, com o alto poder de segmentação e com as mais variadas estratégias de otimização do site para mecanismos de busca, investir em Marketing Digital tornou-se muito mais barato do que investir na mídia tradicional.

Com o passar do tempo, o preço para fazer marketing offline acabou ficando alto. Anunciar na televisão, no rádio, na mídia impressa ou em outdoors custa caro. É um investimento alto e do qual a maioria das empresas, principalmente as que ainda possuem pouco faturamento, não consegue dar conta.

Já o Marketing Digital, embora exija, sim, um mínimo de investimento, pode ser muito mais barato do que o marketing de forma offline. Não à toa, as estratégias de marketing online ocupam também grande parte das estratégias de marketing de grandes empresas.

Analisar resultados

Como dissemos acima, o Marketing Digital permite que você determine com muito mais precisão quem é seu público e quais são seus gostos e preferências.

Da mesma forma, é possível acompanhar com a mesma precisão os resultados de qualquer ação de Marketing Digital.

Vamos usar como exemplo. Uma campanha de Email Marketing.

Você consegue ter o acesso exato de quantas pessoas abriram o email, quantas clicaram em algum link e até mesmo quantas efetuaram uma compra por meio dessa campanha.

O exemplo não se limita a esse tipo de campanha. É possível monitorar com extrema precisão o comportamento dos usuários em seu site, o desempenho de anúncios no Google, os resultados de uma postagem nas mídias sociais, o caminho de referência do usuário até ele se tornar cliente e muito mais.

Nesse aspecto, ferramentas de web analytics ajudam muito na hora de mensurar os mínimos detalhes dos resultados das estratégias de Marketing Digital.

 

eleições

Eleições 2018: Tenha uma campanha bem sucedida

Eleições e a importância do marketing

Eleições 2018 prometem aquecer o marketing nas eleições. Por isso é preciso ficar atento a todos os detalhes. Primeiro você precisa saber qual perfil você ou seu cliente se encaixa.

É necessário saber se será necessário fazer o marketing politico ou eleitoral. Após descobrir essas diferenças, é hora de colocar a mão na massa. E bora começar sua campanha.

Neste artigo separamos algumas dicas para você entender mais sobre isso.

Eleições requer comunicação personalizada

O marketing digital vem se destacando em muitas campanhas quando o assunto são as eleições. Com o avanço das tecnológicas o público está cada vez mais exigente. Além disso,  estão antenados a tudo.

Para que sua campanha seja eficiente é necessário ter uma comunicação personalizada. Sua mensagem precisa chegar ao seu destinatário da forma que seu público se identifique.

Ter um banco de dados virtual ajuda você a classificar cada contato com as características que desejar, como idade, profissão, gênero, entre outros. Assim, no momento de enviar uma mensagem você pode direcioná-la à pessoa que tiver interesse em recebê-la, gerando um ótimo resultado.

E-mail marketing

O marketing digital vem ganhando cada vez mais adeptos no contexto de marketing eleitoral ou politico. Por ser mais acessível, se torna um meio eficiente de atingir um grande número de pessoas em poucos minutos.

Uma das ferramentas eficientes nas eleições é usar o e-mail marketing.

Com ele é possível enviar mensagens personalizadas aos usuários, pois se trata de uma ferramenta de marketing direto. Ou seja, ele vai direto ao destinatário escolhido, de forma segmentada e mensurável.

E com a internet é possível desenvolver estratégias de marketing assertivas nas eleições.

Redes sociais

Esse dado mostra que os políticos devem aproveitar as redes sociais para alavancar seu marketing eleitoral. Aqueles que decidem se aventurar nesse ambiente possuem grandes chances de aumentar a sua popularidade e de conseguir os votos necessários para vencer as eleições!

Criar uma página e não um perfil no facebook pode ajudar muito. Isso pode ajudar seu candidato a gerar a imagem de alguém que é antenado e que está disponível para o seu público. Além disso, as redes sociais e os sites permitem uma interação rápida e eficiente entre o candidato e seus potenciais eleitores.

Tenha um website

Já falamos anteriormente e em outros artigos sobre a importância de se ter um website para marcar presença na internet. Nas eleições não é diferente. Se o candidato não tiver um site, ele já perde possíveis eleitores que poderiam ir atrás de informações dele. Por exemplo, quais as propostas de governo? Qual trajetória política? E por aí vai…

Lembre-se que hoje em dia um site é seu cartão de visita. Ou seja, mostra que você está disponível para se comunicar com todos. Você poderá criar um formulário de contato, por exemplo.

Dessa forma, cria um vínculo do político com as pessoas interessadas em sua campanha. Nós recomendamos que você tenha um assessor disponível para responder os contatos que sejam realizados.

Isso, tanto através do site quanto através das redes sociais do político. A falta de resposta pode deixar o usuário desiludido com o candidato.

Mídias tradicionais

Essa é uma diga que não poderíamos esquecer. Usar estratégias de marketing tradicionais precisa ser realizado. Isso mesmo, os jingles, os slogans, a distribuição de panfletos e a propagando em horário eleitoral e o famoso e caloroso debate.

No entanto, lembre-se: Avaliem quais dessas mídias fazem mais sentido junto ao público-alvo que você deseja atingir.

Se ficar com alguma dúvida, estamos prontos para ajudar você!

 

BACK TO TOP