Ser um bom líder é fundamental hoje em dia
Ser um bom líder

Ser um bom líder é fundamental hoje em dia

Ser um bom líder gera resultado aos negócios

Ser um bom líder é algo essencial hoje em dia. Isso não quer dizer que o líder precisa ser o puxa saco, o famoso queridinho da empresa. Muito menos ser aquele cara mandão. Ser um bom líder é conquistar sua equipe de trabalho. Dessa forma você conquistará sua liderança e os funcionários irão te respeitar.

Para sair na frente de um mercado totalmente competitivo, a presença que se mostra fundamental é a do líder. Veja algumas dicas que preparamos para você se tornar um bom líder.

Ser um bom líder é gostar do que faz

Como toda profissão, para ser ter sucesso é necessário gostar do que faz. E para ser um bom líder não é diferente. O líder de sucesso é guiado pela paixão. Isso fará que ele realize suas ações com prazer. Seus subordinados acreditarão no projeto. Se isso não ocorre, não haverá inspiração e entusiasmo.

Seja sincero

É fundamental ser um profissional em que as pessoas confiem. Ser sincero e ter ética são essenciais. Também é relevante demonstrar maturidade, com base em experiências passadas e teóricas, pois a busca pela melhoria e reciclagem deve ser contínua.

Saiba ouvir

Uma boa comunicação é fundamental. Um dos grandes erros dos “chefes” é não deixar claro para a equipe os caminhos tomados. É preciso saber se posicionar, fazer reuniões e convencer.

Além disso, o líder sabe que deve ouvir os liderados e ter uma troca saudável de ideias. Tudo isso mostrará que você não é perfeito e busca aprender com todos.

Busque inovar

Estar à frente é, muitas vezes, não ter medo de arriscar. Ser um bom líder é ter boas estratégias. É fundamental que se tenha audácia e posicionamento de opinião. Também é preciso assumir responsabilidade e culpas.

Não perca o foco

É preciso estar pronto para mudar de rota sem perder o foco, conduzindo sua equipe nas mudanças do mercado. Um grande problema das lideranças pode ser o ego, que leva a uma perda de controle.

Cuidado com autoconhecimento e autocontrole são fundamentais, pois se deve saber os próprios limites e a hora de se retirar para que não prejudique o projeto.

Você conhece um bom líder?

 

Plano de Negócio

3 passos para elaborar um plano de negócio

Plano de negócio é fundamental para qualquer empreendimento.

Assim como para construir uma casa, organizar uma festa e viajar é necessário fazer um cuidadoso planejamento. E quando queremos abrir um negócio não é diferente. Empreender, muitas vezes, é embarcar em uma viagem para um lugar desconhecido.

Por isso, é muito importante elaborar um plano de negócio, onde você transforma ideias em um documento, mostrando como atingir estrategicamente cada ponto importante do futuro negócio. Esse processo aumenta bastante suas chances de sucesso.

Para organizar as ideias é necessário usar o plano de negócio. Nesta viagem ao mundo dos empreendedores, ele será o seu mapa de percurso. O plano irá orientá-lo na busca de informações sobre o ramo, os produtos e serviços a serem oferecidos, bem como fazer um estudo de mercado, potencial do mercado, possíveis clientes, concorrentes, conhecer os principais fornecedores do setor, taxa de crescimento, tendências, previsão de vendas, aspectos financeiros e operacionais e, principalmente, sobre os pontos fortes e fracos do negócio, contribuindo assim para a identificação da viabilidade da ideia e na gestão da empresa.

O que é um Plano de Negócio?

O plano de negócios é uma ferramenta que permite observar a real situação do mercado para o produto ou serviço que você pretende negociar e que de fato será o grande diferencial do sucesso ou do fracasso do negócio.

Para que serve um Plano de Negócio?

Deve-se criar um plano de negócio ao iniciar um empreendimento ou expandir uma empresa em funcionamento. Ele deve ser usado para acompanhar as mudanças do ambiente empresarial e ambiente externo (governo, demografia, etc.) com o objetivo de proteger de ameaças e explorar as oportunidades.

Verifique se sua ideia é uma oportunidade de negócio

Antes de elaborar um Plano de Negócio, analise se a sua ideia é uma oportunidade de negócio. Observe qual o tamanho do mercado para o produto ou serviço, se é grande ou está em rápido crescimento e se o tamanho é suficiente para atender suas expectativas quanto à futura empresa. Veja quais as margens de lucro que podem ser obtidas neste mercado, se há pessoas suficientes para comprar este produto ou serviço e se consegue entrar no mercado com preços competitivos.

Se a maioria das respostas forem positivas a sua ideia é uma grande oportunidade de negócio. Por outro lado, se as respostas não forem satisfatórias, talvez seja melhor partir para uma outra ideia.

Além dos dados principais do meu negócio, o que mais devo avaliar no Plano de Negócio?

Além da ideia principal, no plano de negócio deve conter outros planejamentos como o plano de marketing, que cuida da análise de mercado, estabelecimento de preços, localização, lançamento do negócio no mercado, etc., o plano operacional que dirá como a empresa funcionará alocando recursos materiais, pessoas e dinheiro. E, o plano financeiro que tratará de todos os números do negócio como previsão de vendas, custos, ponto em que o negócio não gera lucro nem prejuízo, lucro ou prejuízo esperado, etc.

Não há uma regra para fazer um plano de negócio, mas com o objetivo de ganhar tempo e pela praticidade é recomendado que se inicie pela análise de mercado, que determinará o quanto atraente é a ideia de negócio que você deseja avaliar.

Veja um exemplo abaixo:

1 – Análise de Mercado

O mercado é quem dita às regras. De nada adianta ter um excelente produto com preço atraente se não houver pessoas suficientes interessadas em comprá-lo. Nesta etapa você deverá descobrir:

  • O tamanho do mercado e se o mesmo encontra se em expansão, estagnado ou retração;
  • Quem são os principais concorrentes e quais são seus pontos fortes e fracos?
  • Como eles reagirão à entrada de um novo concorrente;
  • Quem é o cliente para este produto ou serviço? Onde ele mora? Quanto ganha? Tamanho da família? Como chegar até estes clientes, quais os canais utilizados?
  • Como o cliente toma suas decisões para comprar este tipo de produto ou serviço?
  • Qual a importância da localização para seu negócio?
  • Quanto o cliente está disposto a pagar por este produto ou serviço?
  • Quais os principais fornecedores deste mercado? Quais condições de pagamento, compras mínimas, prazo de entrega?

2- Plano Operacional

O plano operacional é onde você descobre quais são as estratégias necessárias para conseguir se destacar no segmento em que pretende entrar e define a quantidade de pessoal, máquinas e equipamentos, o conhecimento necessário para operar o negócio, a infraestrutura necessária para a empresa e todos os processos.

Apesar de muitos destes procedimentos serem definidos depois do negócio em funcionamento, no dia a dia, mesmo assim, é preciso ter capacidade de discernir o que é mais importante para o negócio e concentrar as energias nestes procedimentos durante a elaboração do seu plano de negócio.

3- Plano Financeiro

Nesta etapa você tem uma previsão de todos os números do futuro negócio, como faturamento bruto, previsão de custos fixos, custos variáveis, ponto de equilíbrio, previsão de investimento inicial, necessidade de estoques, valor da folha de pagamentos e encargos sociais, impostos, etc.

Dicas importantes para elaborar um Plano de Negócio

Seja honesto com você, quanto mais informações de qualidade maior será a semelhança do seu plano com a realidade. Tenha o plano sempre em mãos, não basta elaborar um plano de negócio é preciso segui-lo. Atualize seu o plano de negócio sempre que algo no ambiente empresarial e macro mudar, seja um concorrente, o preço do dólar ou a aprovação de uma nova lei que possa interferir no negócio.

Simule diferentes cenários, um pessimista, um normal e outro otimista, assim você estará preparado para enfrentar as diversidades do mercado.

Aceite diferenças entre o que foi planejado e o que de fato ocorrer. Embora você tenha feito todo o planejamento, certamente a situação real será diferente do planejado, de qualquer maneira é o melhor que você pode fazer.

Solicite uma segunda opinião, após ter elaborado todo seu plano de negócio.

Ao final, o plano de negócio ajudará a responder se vale a pena abrir, manter ou ampliar o negócio. Lembre-se de que a preparação de um plano de negócio é um grande desafio, pois exige persistência, comprometimento, pesquisa, trabalho duro e muita criatividade.

Fonte: Sebrae

BACK TO TOP