Eleições 2018: Tenha uma campanha bem sucedida

eleições

Eleições e a importância do marketing

Eleições 2018 prometem aquecer o marketing nas eleições. Por isso é preciso ficar atento a todos os detalhes. Primeiro você precisa saber qual perfil você ou seu cliente se encaixa.

É necessário saber se será necessário fazer o marketing politico ou eleitoral. Após descobrir essas diferenças, é hora de colocar a mão na massa. E bora começar sua campanha.

Neste artigo separamos algumas dicas para você entender mais sobre isso.

Eleições requer comunicação personalizada

O marketing digital vem se destacando em muitas campanhas quando o assunto são as eleições. Com o avanço das tecnológicas o público está cada vez mais exigente. Além disso,  estão antenados a tudo.

Para que sua campanha seja eficiente é necessário ter uma comunicação personalizada. Sua mensagem precisa chegar ao seu destinatário da forma que seu público se identifique.

Ter um banco de dados virtual ajuda você a classificar cada contato com as características que desejar, como idade, profissão, gênero, entre outros. Assim, no momento de enviar uma mensagem você pode direcioná-la à pessoa que tiver interesse em recebê-la, gerando um ótimo resultado.

E-mail marketing

O marketing digital vem ganhando cada vez mais adeptos no contexto de marketing eleitoral ou politico. Por ser mais acessível, se torna um meio eficiente de atingir um grande número de pessoas em poucos minutos.

Uma das ferramentas eficientes nas eleições é usar o e-mail marketing.

Com ele é possível enviar mensagens personalizadas aos usuários, pois se trata de uma ferramenta de marketing direto. Ou seja, ele vai direto ao destinatário escolhido, de forma segmentada e mensurável.

E com a internet é possível desenvolver estratégias de marketing assertivas nas eleições.

Redes sociais

Esse dado mostra que os políticos devem aproveitar as redes sociais para alavancar seu marketing eleitoral. Aqueles que decidem se aventurar nesse ambiente possuem grandes chances de aumentar a sua popularidade e de conseguir os votos necessários para vencer as eleições!

Criar uma página e não um perfil no facebook pode ajudar muito. Isso pode ajudar seu candidato a gerar a imagem de alguém que é antenado e que está disponível para o seu público. Além disso, as redes sociais e os sites permitem uma interação rápida e eficiente entre o candidato e seus potenciais eleitores.

Tenha um website

Já falamos anteriormente e em outros artigos sobre a importância de se ter um website para marcar presença na internet. Nas eleições não é diferente. Se o candidato não tiver um site, ele já perde possíveis eleitores que poderiam ir atrás de informações dele. Por exemplo, quais as propostas de governo? Qual trajetória política? E por aí vai…

Lembre-se que hoje em dia um site é seu cartão de visita. Ou seja, mostra que você está disponível para se comunicar com todos. Você poderá criar um formulário de contato, por exemplo.

Dessa forma, cria um vínculo do político com as pessoas interessadas em sua campanha. Nós recomendamos que você tenha um assessor disponível para responder os contatos que sejam realizados.

Isso, tanto através do site quanto através das redes sociais do político. A falta de resposta pode deixar o usuário desiludido com o candidato.

Mídias tradicionais

Essa é uma diga que não poderíamos esquecer. Usar estratégias de marketing tradicionais precisa ser realizado. Isso mesmo, os jingles, os slogans, a distribuição de panfletos e a propagando em horário eleitoral e o famoso e caloroso debate.

No entanto, lembre-se: Avaliem quais dessas mídias fazem mais sentido junto ao público-alvo que você deseja atingir.

Se ficar com alguma dúvida, estamos prontos para ajudar você!